Aposentado e sem depender do governo

A cada alteração nas regras de aposentadoria apresentadas pelo governo, o povo se pergunta, será que vou conseguir me aposentar?

Infelizmente, o cenário não indica melhoras ou afrouxamento das regras nas próximas décadas, até mesmo porque a conta arrecadação de impostos com quem trabalha x custos com os aposentados não se sustenta mais há anos.

Diante da incerteza nas finanças nacionais, o caminho para ter mais segurança na independência financeira pessoal depois da carreira formal é investir em aposentadoria pela previdência privada, a qual não está ligada ao sistema do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Nos planos de previdência privada, é possível escolher o valor da contribuição e a periodicidade em que será feita. Uma pessoa pode contribuir com R$ 100 uma vez por ano, por exemplo. É claro que o valor que receberá quando começar a fazer uso dessa previdência será proporcional ao que contribuiu.

Além disso, o valor investido em um plano de previdência privada pode ser resgatado pela pessoa se ela desistir do plano. Assim, funcionará como uma espécie de poupança, que pode ser utilizada se for necessário.

No momento em que é escolhido um plano, é importante estar atento à forma de cobrança de impostos. Independentemente do plano, existe a opção por duas formas de tributação.

Uma delas é a tabela regressiva, que favorece o resgate do dinheiro de uma só vez.

A outra forma é a tabela de impostos progressiva, mais vantajosa para aquelas pessoas que querem receber a quantia investida em forma de parcelas mensais e não resgatar o dinheiro todo numa só parcela.
Não há idade mínima nem necessidade de comprovação de renda. Qualquer um pode iniciar um plano. Por exemplo, um bebê pode ter uma previdência privada iniciada pelos pais.

Antes de começar, é importante saber que esse é um investimento de longo prazo. Mas não deixe para última hora. Quanto mais cedo você começar a contribuir, mais tempo seu dinheiro ficará aplicado, consequentemente, maior será o rendimento.

Simulação

Uma pessoa de 30 anos que pretenda se aposentar aos 60 anos:

Se contribuir ao mês com: Poderá resgatar a reserva de: Ou poderá receber ao mês:
R$ 100 R$ 97.925,65 R$ 325,40
R$ 300 R$ 293.776,94 R$ 976,19
R$ 600 R$ 587.553,88 R$ 1.952,39